30.9.03

Um texto árido, mas muito interessante, sobre as possibilidades da bioengenharia. (Para ler o texto, você precisa assistir um comercial em Flash)
Dia de Gibi Novo: A Small Killing

A Small Killing é daqueles quadrinhos que vergonhosamente não foram publicados no Brail. Assim como Signal to Noise e Violent Cases (Gaiman e McKean), Face (Milligan e Fegredo), a graphic novel de Alan Moore e Oscar Zarate teria público garantido por aqui. Além disso - como a maior parte do trabalho do Homem do Saco - A Small Killing é excelente.

Eu considero tremendamente injusto que Moore seja reconhecido prioritariamente por Watchmen e A Piada Mortal - histórias de super-heróis muito superiores à média e que trazem algumas das características mais marcantes do autor, mas que ficam muito a dever aos seus trabalhos independentes.

Eu havia lido A Small Killing há alguns anos e me lembrava de umas duas imagens - uma marcante e outra bem banal - e da história: um publicitário inglês é enviado por uma agência americana à URSS para comandar a campanha de um refrigerante, resolvendo passar alguns dias na Inglaterra. Por toda a viagem, ele é perseguido por uma criança, que parece decidida a atrapalhar ao mãximo sua vida.

A Small Killing impressiona por sua estrutura e a harmonia entre roteiro e arte. Conforme a história vai progredindo em direção ao passado do protagonista, as cores vão mudando de formas inesperadas para acompanhar as memórias e revelações do passado. Cada capítulo começa e termina com um veículo, cuja progressão serve de símbolo para o regresso ao passado. Tudo bem amarrado e sutil, mas que fica claro na página final.

Tanto na temática e personagens, quanto na estrutura, A Small Killing é o ponto de virada do Alan Moore pulp do início de carreira para o escritor que ele se tornaria em Do Inferno.
É engraçado como as pessoas associam os formatos a determinados sentimentos, negando as possibilidades criadas por qualquer um deles continuem disponíveis - com vantagens - em outros. As fitas cassete são um exemplo. Elas criaram a possibilidade de consumir música privadamente e usá-la de forma pessoal. Claro que as memórias das fitas adolescentes não pode ser replicada num cd-r para um adulto de hoje, mas a atitude é a mesma.

Assim como outras tecnologias obsoletas, a fita cassete se tornou uma matéfora.
Do you have an idea that you think others might be able to solve? Make a LazyWeb request by writing it on your own blog, and then sending a Trackback ping by using this form.


A moda das adolescentes japonesas é uma das coisas mais surreais e bonitas que existem.
RSF denuncia "covardia" de Lula durante sua visita a Cuba

Eu não fiz nada disso.
Indireta

O template deste blog já tem mais de dois anos. Às vezes penso en trocar, mas não consigo nada que me satisfaça. Tons de cinza são complicados de se mexer.

29.9.03

Apesar de ser um sistema ultrapassado, o Minitel é um exemplo de tecnologia bem sucedida socialmente. Ainda hoje, com Internet e tudo, um terço dos franceses ainda utilizam a rede.

28.9.03

As pessoas chegaram aqui procurando por:
codigos pra GTA vice city; todos os codigos de namoro de gta vice city; invocation; sakura card captors; the great gatsby resumo do livro; download do jogo do hulk completo; quizilla; Para Gostar de ler volume 2; projeto musica na pre-escola; afro futurismo; gta vice city codigos; como é feita uma história em quadrinhos; historia do design; Coleção Lobo Solitário RPG; jogos brincadeiras artigo científico preferidos crianças e foto kevin david mitnick

27.9.03

A Fox roubou a idéia para o League of Extraordinary Gentlemen de um roteirista que conversou com eles sobre um projeto semelhante. Alan Moore foi contratado para escrever os quadrinhos só para disfarçar a pirataria do estúdio. Não sou eu quem inventou isso.
Love and Rockets está fazendo 25 anos. Jaime Hernandez, um dos autores, comenta a série em entrevista para o Suicide Girls.

26.9.03

Quando eu dominar o mundo, também vou ter histórias em quadrinhos contando a minha saga. As hqs dos outros ditadores serão banidas, claro.
Why do we always fall for it? Why do we always, always, always get so excited about these summer superhero movies when they're almost always invariably awful? Are we really that stupid? I'm afraid the answer is yes.
Uma análise muito interessante dos sites de redes de relacionamentos. Na minha pouca experiência com eles, não consigo enxergar muitas utilidades, embora até tenha tido algumas idéias.
O caso do assaltante de bancos explosivo está ficando mais estranho. A bomba presa ao sujeito era, segundo a polícia, muito sofisticada. E não era a única arma pouco usual envolvida no plano.


Pikachu: Sionista, cristão, maçon, evolucionista e banido da Arábia Saldita.
Grant Morrison analisa seu trabalho em New X-Men e comenta brevemente seus trabalhos para a DC. Se você não leu New X-Men 146, as imagens na página podem estragar sua diversão.
Mais um round de capas de livros resenhadas no Mastication is Normal.

25.9.03

Dia de Gibi Novo: Batman 608-619

Indo direto ao ponto, Hush - que começou a ser publicada no mês passado por aqui com o título de "Silêncio" - é muito fraquinha. E o pior é que tem toda a cara de que deu um trabalhão para escrever, já que Jeph Loeb certamente teve que se dobrar para acomodar qualquer coisa que Jim Lee tivesse que desenhar.

O resultado foi uma série de histórias onde todos os principais vilões e aliados do Batman aparecem e têm sua relação com o vigilante explicada. Uma ou outra sacada boa, mas a história é forçada ao extremo e o final é ainda pior.

Mas os desenhos de Lee - o motivo real da história - estão ótimos.
Ao contrário do que os representantes da indústria fonográfica querem fazer aparecer, os problemas da música com a tecnologia não começaram com o Napster. E lutar contra as inovações - quando as possibilidades de uso são tão claras - não adianta nada. Até porque sempre existe alguém mais esperto.
Você não entendeu. Meu dom não é matar. Meu dom é matar sem usar as mãos.

Cosa Mentale , do Fábio Fernandes.
Poder! Poder!!!

24.9.03

A BBC News publicou este teste de boas maneiras, com coisas do cotidiano moderno. Acertei oito de dez, mas confesso que não ajo conforme eu sei que devo em uma delas.
Segundo um estudo com toda a cara de mal feito, existem 260 milhões de páginas XXX na rede. Pelo que eu entendi da maneira que o estudo foi feito, este site seria classificado como um pornografia, pelas palavras usadas.

23.9.03

Uma câmera digital do tamanho de um chaveiro com 64 mega de memória? Eu preciso de 99 dólares. Enquanto isso, contemplar as modificações no conceito de "privacidade" não faz mal a ninguém. Não vai dar para proibir todos os tipos de câmeras em todos os lugares. Tecnologias que desliguem as câmeras de celulares são até uma boa idéia. Até algum governo totalitário cercar alguma manifestação com os aparelhos antes de descer o sarrafo em quem está na área.
Right now, the question has to be asked, does American film have even a remote bearing on the amazing and troubling realities of American life? Is there someone out there who could make an ambitious and extraordinary film about the end of the American empire? I think that someone is either Paul Thomas Anderson or Quentin Tarantino. Thomas Anderson hinted at that epic scope with Magnolia, but so far Tarantino has only been epic in style. He certainly has that [Howard] Hawksian ability to tie narratives together, no question. I really think he could make the big film we all want him to, but, in order to do that, he would have to apply his sensibility and his extraordinary narrative command to truly serious social subject matter.

22.9.03

Who watches the watchmen?
It is part of the work of a culture to figure out what endures and what is consumed, though the calculations can never be completed, not least because we ourselves are part of the equation. Books and people keep whispering secrets to each other and this relationship, so full of flaws, is perhaps the best we can do.
Bolhas de plasma capazes de se comunicar e se replicar podem ter sido as primeiras coisas mais ou menos vivas que rolaram por esses lados.
Os macacos também não gostam de ser enrolados. Em um experimento, os macacos trocam moedas pásticas por comida. Se um recebe alguma coisa melhor por sua moeda, os outros começam a demonstrar sinais de revolta.

Até o momento a característica só foi identificada em macacas.
Daí vai lá a mulher, fazer um aborto. Fala com o médico, que sai da sala pedindo que ela espere um pouco. Volta acompanhado de policias que prendem a infeliz. Ela será e julgada e pode pegar até três anos de prisão. E - de história esparsa - querem tornar isso rotina.
Hitler at Home on the Internet versus COMICS KILL NAZIS

(NY Times - usuário leituras; senha dodia)
Publisher Larry Young announced today that his publishing house, AiT/Planet Lar, HASN?T sold out of anything they publish.

21.9.03

Seguindo a maré conservadora americana, uma menina californiana quer fundar um clube de caucasianos. Eu sempre usei a idéia de um clube de defesa das maiorias em minhas manobras argumentativas contra ativistas chatos. Engraçado ver como as defesas são as mesmas agora.
50 coisas que são um balde de água fria (sexualmente falando).
Estou pesquisando sobre narrativas de ficção seriadas na rede - preferencialmente na Web, mas e-mails também valem. Coisas como Listener, meus capítulos de Memetic Infection e sei lá mais. Preferencialmente em português, mas línguas mainstream tão valendo.

Só um porém: não pode ser fanfic.

20.9.03

19.9.03

By any reasonable standard, this dark vampire epic sucks.
New York's Fashion Week: saiba quais serão os modelos pirateados nos próximos meses.
Tem muito jornalista sério por aé fingindo não ver o que Gugu Liberato, José Luís Datena, Marcelo Rezende & Cia estão fazendo com a imagem da profissão repórter. Dizem até que Elio Gaspari proibiu o porteiro de seu prédio de tocar no assunto.
Lester Bangs é bom. Brian Eno é bom. Lester Bangs falando de Brian Eno é muito bom.

18.9.03

Chris Ware lançou dois novos livros. E eu nem tenho Jimmy Corrigan ainda.
O que os americanos de doze, treze anos pensam dos processos da indústria musical contra quem baixa músicas da rede? (usuário: leituras; senha dodia)
O que os americanos de doze, treze anos pensam dos processos da indústria musical contra quem baixa músicas da rede? (usuário: leituras; senha dodia)
Warren Ellis colocou um trecho do romance que está escrevendo no seu Live Journal - onde ele normalmente posta os capítulos de Listener.
Andy Warhol ia gostar destes óculos.

17.9.03

Magneto Was Right


Daqui a exato um mês é meu aniversário. Até lá, darei dicas nada sutis de presentes que me agradariam muito. A diferença é que farei isso sem interromper o funcionamento normal do blog. (Essa dica eu roubei do Hector Lima.)
Nada de horário de verão na Bahia. O que é uma pena. Mesmo sendo um saco acordar mais cedo, eu acho que a cidade fica muito mais viva no horário de verão. Como ainda está de dia quando as pessoas saem do trabalho, rola um sorverte, um baba na rua, um chopinho. Esse lado ninguém vê.
Meus e-mails não estão funcionando. Os Correios estão em greve. Não consigo falar com as pessoas que preciso. Não recebo respostas pedidas há semanas. Deve ser culpa de Mercúrio.

(Se você precisar falar comigo, escreva para aoristo@pop.com.br e rodolfosfilho@ig.com.br.)
Jimmy tem as manhasShibuya, the capital of Japan's teenage girls, is where fashion and consumer trends are born before spreading to the far reaches of the Japanese archipelago and to Taipei, Seoul and Shanghai. In Japan, with the world's second largest economy, the teenage girl is a highly sought-after consumer; the Shibuya girl, who knows each floor of "109," the shopping citadel that dominates a main crossroad here, leads the trend leaders.
Seis anos depois de Jackie Brown e uma década de Pulp Fiction, Quentin Tarantino volta da tumba. Dificilmente, no entanto, ele vai voltar à posição que tinha em Hollywood. Só espero que Kill Bill preste, mesmo que divido em duas partes.
Tive idéias para duas histórias sobre sexo, com uma quebrada de FC. Pensei em não escrevê-las por conta da exposição - ou da confusão que os leitores costumam fazer entre realidade e ficção - mas este texto está me fazendo reconsiderar.
Os Goonies fez vinte anos, com o obrigatório DVD comemorativo e seus comentários. Eu duvido que os comentários usados sejam tão interessantes quanto os cortados.

16.9.03

Ainda vai demorar de acontecer por aqui, mas as câmeras nos telefones estão mudando a maneira de se encarar a fotografia. Se os softwares de edição tiraram delas o valor documental, o envio imediato possibilitado pelos celulares devolvem o carater indicial das fotos.
Brad Pitt tem poderes satânicos! Mais uma coisa nele que me causa inveja.

(Examinando o site mais detidamente, eu parei de rir e comecei a ficar preocupado. Lembra da história do nulo? A Associação de Brasileiros Católicos Conservadores é mais assustadora.)
In a nation that flaunts its capacities to produce and consume, much of the culture's heat now lies with the ability to cut, paste, clip, sample, quote, recycle, customize and recirculate. It is tempting to ascribe the Culture of the Copy to college students, but its values run deeper.
(user: leituras; senha: dodia)
Comentários interessantes sobre os fotolog - ou seus usos. Falando nisso, eu já disse que cuido de três desses? Oh! So Cute!, Quadrinhos Picotados e Aoristo.

15.9.03

Bill, o criador das flash mobs encerrou o projeto. Na última edição planejada por ele, uma confusão inesperada tornou o evento mais significativo.
Isso não pode ser verdade. Tem que ser uma página à Onion.
No Die Puny Humans é dia de mostrar as caras.

Mande um autoretrato para dadatag@aol.com. Ainda hoje, fotos do primeiro dia de gravações de Diálogos Recursivos. Não sabe do que estou falando?

13.9.03

Eu evitei ler sobre o segundo aniversário da queda das torres e acabei perdendo este texto do No Mínimo - que não faça de terrorismo e coisas do tipo.
Salvador Dalí e Walt Disney juntos?

12.9.03

R$ 4209,42.

Este é o valor - calculado de uma forma meio apelativa - que se gasta anualmente como conseqüência do spam.
Um autor e a Eletronic Frontier Foudation discutem as alternativas para os direitos autorais.
Game Boy Advance Can Work As Videophone
Começando um novo livro, William Gibson está desligando o blog. Segundo ele, as duas coisas são muito próximas e se atrapalham.
Um texto muito bom - de um site americano sobre tecnologia e cultura - sobre Fernando Pessoa e seus heterônimos.
Eu tenho que prestar mais atenção nesta coluna. (usuario: leituras; senha: dodia)

11.9.03

Qual o próximo ataque às redes de trocas de arquivos? Pessoas e organizações que querem acabar com a troca de pornografia infantil nos sistemas. Por alguma razão, me parece lobby da indústria fonográfica.
It stands to reason that book reviewers enjoy reading. After all, as was noted in the first two installments of this series, they must choose (often with the help of assigning editors), from the immense heap of books that accumulates each year, the titles to read and write about?in fewer and fewer words, under deadline, and for not much pay.

It wouldn?t be a stretch to call book reviewing a labor of love, except for the fact that it is so often a vilified profession. Reviewers are accused of having agendas and of cronyism, are called show-offs and career-killers. It?s a lot of heat to take for some free books, a few bucks, and a byline.

So what?s the draw?

10.9.03

Dia de Gibi Novo: JLA/Avengers 1 e Superman: Red Son 1 a 3

Se, há uns dez anos, caísse em minhas mãos um gibi em que a Liga da Justiça se batesse com os Vingadores, eu ia perder o sono esperenado pelo próximo capítulo. Mas eu não tenho mais quinze anos e supér-heróis feitos de modo honesto não me chamam a atenção.

O encontro da Liga da Justiça com os Vingadores é uma daquelas coisas míticas dos quadrinhos. Deve ter uns vinte anos que se fala na história que teve vários escritores associados a ela e que começou a ser desenhada mais de uma vez. Sempre por George Pérez - que manda muito bem na arte desta edição.

O roteiro de Kur Busiek não decepciona, só segue o tradicional nos crossovers entre editoras. Uma ameaça enorme chega aos universos da Marvel e da DC, destruindo várias coisas. Vilões de uma editora aparecem no universo da outra. Os heróis vão investigar. No final do capítulo, eles se encontram e começa a tradicional briga que se coloca no caminho dos heróis e da salvação de todo o universo.

Chato.

Superman: Red Son não tem nada de chato. A série escrita por Mark Millar é um Elseworld - termo que a DC usa para histórias em realidades alternativas - onde o foguete que carrega o Super-Homem vai na União Soviética, em 1938. Criado por Stalin, este Super é muito mais poderoso que o dos quadrinhos da continuidade normal. Do mesmo modo, seu inimigo Lex Luthor é muito mais inteligente que o convencional.

É claro que com um ser tão poderoso quanto Kal-El, a URSS se torna o poder dominante no mundo, anexando praticamente todos os países do mundo, exceto os EUA de Luthor - que não consegue aceitar a existência de um governante alienígena para o planeta. Os dois se engalfinham em uma batalha - sobretudo de egos - que define o destino do mundo e, surpreendentemente, o torna um lugar melhor.

Como em todos os Elseworlds, outros superseres aparecem. A Mulher-Maravilha continua sendo a princesa amazona, o Batman se torna um rebelde soviético e o Lanterna Verde um membro da força aérea americana. É divertido ver figuras familiares em situações novas, mas Red Son vai além disso, tendo um argumento bem mais esperto que o da maioria das séries semelhantes e um final de fato surpreendente.

9.9.03

Agora, depois de ler todos os capítulos disponíveis, posso dizer: Listener é do caralho. No livrinho online, Warren Ellis - que anunciou hoje o contrato para um romance - continua elementos de Transmetropolitan, ao acompanhar a jornada de um jornalista-diarista do futuro aos EUA aniquilados por uma doença estranha. A perspectiva é diferente da saga de Spider Jerusalem, mas igualmente interessante.

Falando em ficção seriada, a sexta parte de Girls as a Memetic Infection está aí do lado.
The charge that European movies are wholly superior to American movies has always been an article of faith among cultural snobs (and never, it's interesting to note, among European directors). But there is no escaping that when it comes to sex, European movies treat audiences as if they were adults and American movies still treat us as if we were children.
Um ótimo texto sobre a história da indústria de quadrinhos americana, dando destaque ao papel dos judeus.
O Apple I vai voltar a circular em uma réplica - já autorizada por seu inventor. A empresa ainda não se amanifestou a respeito.
This site is intended to raise an interesting question: Why the hell should an author make his work available for free to the public?
Cory Doctorow é quem pergunta aos distribuir livros de graça.
Grant Morrison fala sobre o jogo de Galactica que escreveu. Na entrevista, ele confirma uma suspeita minha: os jgos realmente começam a ser feitos antes do roteiro. Vai ver é por isso que os RPG eletrônicos me aborrecem tanto.

6.9.03

Houve, em São Paulo, um leilão de diversas peças históricas brasileiras. Quase todas saíram pelo preço mínimo e, agora, vão ser enterradas em coleções particulares. Com apenas um milhão de reais, os museus brasileiros podiam ficar muito mais ricos.

E que nenhum cretino venha me dizer que o dinheiro pode ser melhor aplicado em outras coisas. A preservação da história nacional também é responsabilidade do governo.
A Few Examples Of How Camera Phones Change Things
Publish a restaurant phrase book. This pocket sized guide would help restaurant goers avoid embarrassment should they not know the exaxt nature of gremolato, oeuf en cocotte or smoked haddock brandade.
A 817? idéia do Idea a Day.
Há uma grande probabilidade de que San Francisco venha a ter um prefeito replicante.

5.9.03

A sexta parte - atrasadíssimoa - de Girls as a Memetic Infection está no Aoristo. A próxima parte da história já está na metade e deve entrar no site com um intervalo bem menor. O sistema de comentários não está funcionando, mas agradeceria se os comentários viessem por e-mail mesmo.

4.9.03

Dez videogames históricos, selecionados pela Rabisco.
Eu não quero filhos. E ler esse tipo de coisa me faz mais certo dessa decisão.
Finalmente vai ser publicado no Brasil um mangá que eu quero ler. A Conrad está lançando Gon, de Masashi Tanaka, com as aventuras do dinossauro anão homônimo.
The blog phenomenon is perhaps the strangest side of the Internet. It's stranger even than all the porn.
A capa da Time desta semana é sobre o futuro - acompanhando a revista, um site sobre o tema.

3.9.03

Sabe aquele clichê da ficção de prender uma bomba em alguém e mandá-lo cometer um crime? Se tornou realidade.
Pode ser bobagem, mas eu acho que parte da pirataria de filmes na Internet é culpa dos próprios estúdios. Os caras fazem um filme - qualquer filme - e passam séculos fazendo hype em cima dele. Os espectadores - curiosos por conta da própria campanha publicitária - querem o filme logo e descolam cópias piratas. Como a maioria desses filmes caros não anda prestando, muita gente desiste de ir ao cinema e convence outros a fazer o mesmo.

Alguém sabe de algum estudo sobre quais filmes são os mais pirateados?

2.9.03

Whether they are scurrying through summit venues, storming the business class gates in airport terminals, lunching at restaurants with high ceilings and unobtrusive waiters, or drinking bottled water in air-conditioned boardrooms, the citizens of nowhere are our new ruling class. Politicians, corporate top dogs, media stars, "opinion formers" and bureaucrats, they occupy a prism of halogen-lit elitism, the same from Brussels to Bangkok, Sao Paulo to San Diego. Rootless, technocratic, unburdened by the baggage of locality or the complications of history, they exist in every nation but feel attached to none.
Bang bang ou pou pou?
Oracle

The clown prince of crime may have shattered yourback beyond repair and cost you the use of your sweet, sweet legs but... his madness couldn't infect your mind. You've turned into a pool of ultimate knowledge. You can't walk. But now, you're l33t! You're ORACLE!

Which Member of the Bat Family Are You?
brought to you by Quizilla

Divine Interventions makes high-quality silicone dildos (and butt-toys) in the shapes of religious figures. Perfect gifts for the iconoclasts in your life. We feel they are a light-hearted, humorous look at the relationship between religion and sex, but the easily offended should probably skip this page entirely.
O Washington Post publicou uma matéria muito boa sobre os cinqüenta anos da Playboy.

1.9.03

Só uma mulher - curta das idéias, aliás - para não entender o apelo que duas mulheres se beijando têm para um homem heterossexual. Ou um amigo meu, que dispensou realizar a fantasia de toda a população masculina do planeta.

(Para ler o texto, você vai ter que assistir um comercial curto em Flash. E vê se não vai se entregar de novo.)
Time is Noney